Thursday, January 18, 2007

Leia SEMPRE, mas SEMPRE, as instruções...

Este Sábado, ao ler a parte mais interessante de um certo jornal, deparei com esta... notícia:

“TENTE LER ESTA ETIQUETA SEM RIR – “Não lave ninguém nesta máquina de lavar” é uma das vencedoras deste ano num concurso norte-americano de etiquetas bizarras. Outra laureada: “Não tente secar o seu telemóvel no microondas”. Ele há gente para tudo. Riam à vontade, mas há quem acredite que, por mais absurdas que possam soar, etiquetas como “Não lave ninguém nesta máquina de lavar” acabam por salvar vidas. Ou seja, se não fosse o aviso, muito provavelmente alguém iria parar à máquina de lavar. “Muitas vezes é através dos processos instaurados por consumidores feridos que os fabricantes são forçados a colocar etiquetas nos produtos perigosos, salvando milhares de vidas e impedindo inúmeros acidentes” afirma o Centro pela Justiça e Democracia, grupo de defesa de consumidores, citado pela Lusa”
...gostei particularmente da parte do “salvando milhares de vidas”, e da “Democracia”.
(agora estou a rir de forma ensandecida...)

Ora ao ler este tipo de notícias, uma pessoa está muito bem na sua e começa a interrogar-se: “O que levará algumas pessoas a cometer actos tão estúpidos que levem à criação de instruções tão descabidas?” É fácil: o ser humano gosta de pôr a sua vida em perigo de formas brutalmente idiotas.
Assim, a autora do blog da moda resolveu pegar na sua caneta e adiantar algumas das coisas menos estúpidas, relativamente parvas ou absurdamente idiotas que os seres humanos em geral e os habitantes deste país à beira-mar escarrapachado em particular são capazes de fazer na busca de formas quiçá violentas e, ao mesmo tempo, sem qualquer tipo de lógica, para acabar com a sua vida.

Estas foram algumas das instruções encontradas por cá:

Em alguns pacotes de refeições congeladas Iglo:"SUGESTÃO DE APRESENTAÇÃO: DESCONGELAR PRIMEIRO"
Hum... depende da preferência gastronómica da pessoa que for consumir isto...

Num hotel que oferecia touca para o duche:"VÁLIDO PARA UMA CABEÇA"
ou “Quantas cabeças podem afinal caber numa touca”, em vez de “Vamos meter duas dúzias de pessoas dentro de um mini dos antigos”

No pudim do Mini Preço:"ATENÇÃO: O PUDIM ESTARÁ QUENTE DEPOIS DE AQUECIDO"
sem comentários...

Na embalagem da tábua de passar Rowenta:"NÃO ENGOMAR A ROUPA SOBRE O CORPO"
E esta instrução surgiu porque?...

Num medicamento (pediátrico) contra o catarro infantil, da Boots:"NÃO CONDUZA AUTOMÓVEIS NEM MANEJE MAQUINARIA PESADA DEPOIS DE TOMAR ESTE MEDICAMENTO"
Raio dos putos de 4 anos e a mania de conduzir quando os pais viram as costas!!

Nas pastilhas para dormir da Nytol:"ADVERTÊNCIA: PODE PRODUZIR SONOLÊNCIA"
... não era essa a ideia?

Numa faca de cozinha:"IMPORTANTE: MANTER LONGE DAS CRIANÇAS E ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO"
...especialmente daquele gato.

Numa fileira de luzes de Natal:"USAR APENAS NO INTERIOR OU NO EXTERIOR"

E não enfeite o carro com isto

Nos pacotes de amendoim da Matutano:"AVISO: CONTÉM AMENDOINS"
espera... mas não era salsichas???

Tenham também atenção às pessoas que gostam de fazer as rotundas a direito e, se der, pela faixa contrária. Eu já vi. Sim, vi bem, estava no lugar ao lado da condutora... se bem que fosse uma ambulância...

E aquelas que vão a Espanha só para destruir sanitas em cafés de formas muito pouco convencionais e a fazer um grande estardalhaço de água.
Parece-me que vão surgir para aí novas instruções...

Se quiserem ver outras coisas giras e ao mesmo tempo bizarras que as pessoas podiam não fazer mas até fazem... espreitem aqui:

http://www.darwinawards.com/

Este livro tem edição em português e é de cair para o lado de tanto rir!!


A propósito, depois de umas semanas em mudança e com os papéis todos em alvoroço... surge mais um capítulo na Odisseia do Tacho!! Uff!!

CAPÍTULO 11 – CAMPANHA DE LIBERTAÇÃO – SEXTA-FEIRA, A QUEIMA DO MAL


No blog do costume...

http://linhas-de-desorientacao.blogspot.com/

8 comments:

maf said...

Bom... Eu posso confirmar algumas destas etiquetas!! Porque já as li em muitas embalagens. Mas se me permites gostaria de acrescentar mais uma!
Ofereceram ao meu pai, há cerca de 3 anos um presunto todo lindinho dentro da sua respectiva embalagem e esta trazia uma etiqueta que dizia; "Ingredientes: sal, colorau e perna de porco"...
Sem comentários claro, mas ficámos muito mais descansados por saber que afinal de contas o presunto provinha de um suíno qualquer, não fosse o diabo tecê-las e colocar lá o lombo de algum camelo ou codorniz…
Uff que alívio!!
Ah e quanto ao facto de haver por aí muita gente a destruir sanitas por Espanha... Não sei do que estás a falar!! Ou de quem!!
Só sei que de vez em quando passa-se qualquer coisa na mente daquela pessoa e olha vai disto... Afinal de contas é sempre bom ter em mente o alívio pessoal e higiénico...

x-prep said...

Um bom texto para o dia internacional do riso. Bem escolhido Marta

Minerva McGonagall said...

Também vi essa notícia... à primeira parece estúpido, mas a verdade é que às vezes a malta faz coisas de que até o Diabo duvida, logo, mais vale prevenir do que remediar!

x-prep said...

Sim, os manuais às vezes trazem coisas que nos parecem verdadeiramente estupidas (e a eles tb) mas que são a unica forma de se livrarem de eventuais processos judiciais resultantes d emau uso por desconhecimento. Ventos americanos minha cara, onde uma marca de carros pagou carissimo pela omissão de uma informação ridicula no manual do utilizador. (n me lembro em concreto do q levou à penalização, mas há outros casos semelhantes)

x-prep said...

Q estranho...só ag reparei q já tinha comentado!:s acho q andas a escrever pouco :p

Marta said...

é que há certos e determinados laxantes que contém elevado teor alcoólico... vê lá o que é que andas a meter para dentro...
;)

Maria Ostra said...

è de rir...ou de chorar...ou de chorar a rir!
Agora lê esta história, que é VERIDICA, mas nada tem que ver com electrodomésticos.
uma amiga minha é enfermeira no hospital pediátrico e há uns tempos atrás, um bébé deu entrada nas urgencias com supositórios nos ouvidos! A mãe da criancinha, como o filho estava com otite, achou que os ditos cujos eram para ser introduzidos nas orelhas!
Lindo, hem?

Marta said...

Já tinha ouvido falar de pessoal que os tinha tomado por via oral... mas pelos ouvidos...