Wednesday, March 05, 2008

Reflexão intima… tipo, cá dentro e isso.

Na busca incessante e interminável do nosso “Eu” mais profundo, um indivíduo observa-se, experimenta-se, testa-se, analisa-se.

A autora deste blog, de forma imodesta, é claro, considera-se escritora.
Apesar de nunca ter publicado nada, para além destes humildes blogs que aqui vêm, anda sempre agarrada a qualquer coisa que escreva e onde dê para escrever, e fá-lo com relativa frequência. Nomeadamente a meio da noite.
Qualquer dia, daqui a muitos anos, quando eu já não andar com os pés neste mundo, descobrem um caixote com os meus papéis, acham aquilo muito jeitoso, publicam, eu torno-me brutalmente famosa (mas morta), e depois os putos têm de estudar as minhas cenas na escola.
Daí que me tenha debruçado sobre o tópico “melhor altura para escrever”, com que qualquer pessoa que escreva qualquer coisita é atormentada quando lhe fazem uma entrevista para a Nova Gente.
Alguns autores preferem escrever de manhã, outros de noite, outros durante dias seguidos, com a companhia de vários maços de tabaco, de várias garrafas de vodka rasca do Lidl, de gomas de ursinhos ou de tudo junto.
A autora deste blog também já descobriu o seu momento alto: é após a ingestão de cafeína.

Tipo: cafeína > estaleca > estaleca forte > brita > PUM!!
Já está!


3 comments:

Maria Ostra said...

Por acaso é uma pena que ninguém pegue nos teus contos. São optimos! Joviais, muito bem apanhados e bem escritos.

bjecas said...

O café é com cheirinho?

\m/

Marta said...

Café curto. Aka shot de cafeína. Experimenta com o teu chefe, a ver se lhe dá um ataquezinho de coraçãozinho... =)