Wednesday, November 14, 2007

DESAIRES DO MESTRE


É daquelas coisas que, por vezes, acontecem aos génios!
Aliás, acontecem com mais frequência aos génios do que às pessoas normais: distracções, esquecimentos, falar sozinhos, cantar de forma esganiçada, rir ensandecidamente no meio de nada, azelhices idiotas e um sem-número de outras ocorrências.
Na sua função como cozinheiro e maitre do Príncipe Ludovico, seu amo, Leonardo da Vinci tratava de todos os pormenores: organizava as mesas, aconselhava posturas, fazia observações acerca dos apetrechos indispensáveis ao bom funcionamento de uma boa cozinha, condenava os maus hábitos, anunciava alguns inventos de extrema utilidade para a humanidade, que acabava por não construir…porque entretanto se esquecia…
Um dos seus desaires mais vergonhosos, e particularmente inesquecível – especialmente para o próprio Mestre – foi o bolo do casamento do Ludovico.
Leonardo fez um bolo enorme e fabuloso, de acordo com a importância do Príncipe. E, como era Verão, deixou-o no pátio, para secar durante a noite.
Por algum motivo, parece que o Leonardo se esqueceu que os pombos são uns gulosos e, na manhã seguinte, quando se levantou do monte de palha no fundo do pátio, onde tinha passado uma noite maluca com a sua garrafa de bagaço barato, reparou que os c*** dos pássaros lhe tinham f*** o bolo.
Obviamente, foi despedido.
E não o quiseram na festa.
No seu livro, Leonardo anuncia também as receitas de 4 sopas simples mas, além de ter algumas incorrecções nos escritos, apenas descreve 3: de alcaparras, de bagas e de laranjas e limões.
Na quarta avisa simplesmente: “Não me lembro desta”…

Acontece a qualquer um…

2 comments:

maria ostra said...

Fabuloso! :D
tanto jeito para umas coisa e para outras!... Cof Cof... Coisas de... MESTRE! ;)

Marta said...

O próximo tópico incluirá rãs.

...muitas rãs...