Wednesday, May 20, 2009

Hoje estou para o Klimt.


A Lua das Ursas

Que lua é essa que arrepia os meus pêlos
E rasga a pele com garras de ursa?
Que frio lunar é esse que me enlouquece
E me afoga nos líquidos de uma colméia?
Que fome é essa que me emburaca
E reflete nas pedras as minhas ancestrais?
É somente uma lua
Nada mais que uma lua.
Uma pausa sideral
Sem nome
Um intervalo negro
Sem forma
Um nó de Ísis
Sem pescoço
Uma árvore
Sem floresta.
É somente uma lua bêbada
Na fronteira de Hécate.
Um mistério de Elêusis revelado
Um décimo terceiro trabalho
Sem Hércules.
É somente uma lua fadista
Na cova das musas
Uma reticência portuguesa
Na caverna da medusa.
É somente uma lua
Que quer ser lua
E nada mais que uma lua.
(por Márcia Frazão. Uma bruxinha!)

4 comments:

A Gata Christie said...

E estás tu muito bem! Klimt é fenomenal.

Wolfhearted said...

E adorava gatos!

Safira said...

Bolas, a Gata Christie 'roubou-me' o comentário. Ia dizer o mesmo ;)
Pronto, Klimt é um espectáculo, já fica diferente ;)

Beijocas

Wolfhearted said...

Klimt era, afinal, uma grande maluca!!!

(no bom sentido, é claro!)