Tuesday, December 12, 2006

O Borat às voltas pelos U. S. and A.


Bem, lá fui ver o filme. Gostei do urso. E da cena em que ele tentou levar a Pamela enrolada no cobertor.
Era do tipo "O gajo não se ia atrever a fazer isso..." E ele faz.
Muita coragem, sim senhor.
Os americanos revelaram-se, regra geral, doentes.
Os únicos que demonstraram ter um nível mental normalizado foram aqueles considerados pelos "grandiosos americanos" como a "escória da sociedade" - os putos do gang, a meio da noite, naquele bairro de aparente mau aspecto, e a menina de roupa justa e chapéu à cowboy que se divertiu como o caraças na vaca que andava à roda.
Eu também gostaria de ter um urso para assustar os putos parvos que às vezes vejo na rua...

6 comments:

dentrodabolinhactimel said...

em grande... os americanos precisavam mesmo de um filme assim para verem as figuras tristes que fazem no dia-a-dia!

génio o ser que escreveu o argumento, ainda melhor o senhor que o levou à prática! confesso que ainda não vi o filme... mas pelo que percebi(críticas de gente com nome, e opiniões de quem que apesar de não ser conhecido também tem nome) deve valer a pena quanto mais não seja para ver americanos a fugir do seu próprio rasto... "fear makes fear"*

x-prep said...

Este é já o 2º blog (q me mereça crédito) a minimizar um filme que eu até tinha achado por bem ver no cinema. Mas pronto, está decidido: vou esperar q chegue ao clube de video

Marta said...

Não estou a minimizar.
Mas não provocou o arrepiozito na espinha, pronto...

Maria Ostra said...

Só gostaste do urso?

Marta said...

...senti um carinho especial pela galinha, é certo...

Maria Ostra said...

:D